Record precisa mudar e se profissionalizar

2012 está apenas começando e muita água ainda vai passar debaixo dessa ponte. Ano novo também se apresenta como momento bastante propício para necessárias mudanças e reparar o que não está funcionando. É assim que a direção da Record deve pensar e não como aqueles que sempre prometem o início do regime numa segunda-feira.

É impossível enumerar ou relacionar os inúmeros erros cometidos ao longo dos últimos anos, nunca por falta de dinheiro, mas pela absoluta falta de competência da sua direção.

Quiseram porque quiseram e sempre acharam que deveria ser assim, copiar o modelo da Globo, inclusive buscando nomes bastante parecidos com os títulos de programas da primeira colocada. Isso nunca funcionou. Ao contrário, a Record nunca conseguiu superar a marca de um simples rascunho. Tudo isso custou muito caro, em valor bem superior à capacidade de quem esteve à frente dos trabalhos.

Ou a Record, de uma vez por todas, se posiciona, muda radicalmente e procura encontrar o seu próprio caminho, ou se insistir no erro terá um ano ainda pior que todos os outros. E o caminho mais curto para essa necessária virada, sem dúvida, é a sua profissionalização.

Retirado da Coluna Canal 1 de Flávio Ricco

Postado no Multigolb por Cleberson

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s